sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Caminhos de Sangue

         Estreia literária da ex-cantora e ex-atriz canadense Moira Young, Caminhos de Sangue é o primeiro volume da trilogia Dustlands!
         Comprei o livro na Bienal de São Paulo e na hora não li a sinopse, comprei pelo preço, estava R$5,00, então no começo não estava botando muuuuuita fé no livro, apesar de achar a capa maravilhosa.
         Quando li a sinopse minha curiosidade aumentou um pouco, mas ainda estava com um pé atrás em relação ao livro.
         A primeira coisa que percebi foi que a linguagem é bem parecida com livros como "Vidas Secas", por exemplo, trocando o "não" pelo "num", o "estou" por "tô", "leno" ao invés de "lendo" e assim por diante, mostrando que ela não sabia ler ou escrever, deixando claro que a vida lá era complicada.
        Outra coisa que me chamou a atenção foi que as falas são em texto corrido, ou seja, não tem travessão para indicá-la, mas em relação a isso não tem problema algum para a leitura, pois as falas são facilmente percebidas.
              A história gira em torno de Saba, que vive na Lagoa de Prata. Com ela, vive seu irmão gêmeo (ou quase, pois além de opostos, ela tem cabelos pretos e olhos castanhos e seu irmão é loiro dos olhos azuis, ela nasceu duas horas depois dele) Lugh, seu Pai que assim como a mãe, não tem nome, como em os Padrinhos Mágicos <3) e sua irmã mais nova, Emmi, a quem culpa pela morte da mãe, que morrera em seu nascimento, que ocorrera um mês antes do previsto. Saba enxerga Lugh como a razão de sua existência, ele vem primeiro, e ela vez depois. Sempre foi assim.
             A vida na Lagoa de Prata é dura, há muito tempo não chove. Seu Pai, sempre fazia feitiços para a chuva vir e dizia que ela viria, pois estava escrito nas estrelas. Mas ela nunca vinha. Em mais um dia de "comum", sua vida muda drasticamente. Durante uma tempestade de areia maior que a comum, quatro cavaleiros vêm, sendo um deles seu vizinho, levam Lugh e matam seu Pai, deixando-a para trás, sozinha, com um vazio no peito, a irmã que odeia e a promessa de encontrá-lo a todo custo.
              Sem saber o que fazer, Saba queima o corpo de seu pai, e parte com sua irmã para a casa de Mercy, que foi amiga de sua mãe. Seu pai havia dito que se algo acontecesse era para procurá-la. Saba deixa a irmã sob os cuidados de Mercy, que lhe dá um colar, a pedra do coração. Um pingente frio que fica mais quente quanto mais ela se aproxima daquilo que seu coração deseja, que pode não ser o que ela pensa querer.
              A partir daí, acompanhamos Saba em uma jornada pós-Devastadores, sobre o qual ela não sabe nada, além do que seu pai lhe dizia.  A cada capítulo vamos descobrindo coisas novas e nos facinando ainda mais com a história.
              Sua missão parece impossível, embarcar em mundo traiçoeiro e que ela não sabe nada, atrás de seu irmão que ela não sabe onde está. Ela é levada de um extremo ao outro, inclusive, sendo obrigada a lutar na jaula por sua própria vida, sendo conhecida como Anjo da Morte. Porém esse mesmo destino cruel que jogou-a na jaula, é o mesmo que faz com que ela conheça as pessoas certas, e até que seu pingente, até então gelado, fique quente e finalmente ter a chance de alcançar seu objetivo.
              Encontrar Lugh se torna uma obssessão para Saba, que passará por quem precisar para encontrá-lo, mas ela vai melhorando conforme o decorrer do livro, conforme vai vivendo experiências e deixando ser ajudada. Porém, além de toda a luta, ela prometeu a Lugh que manteria Emmi a salvo, ela manteria a menina que mais odiava no mundo bem, ela tinha. Ela prometeu ao Lugh. Mas isso não será fácil, nem um pouco. Emmi, assim como Saba, é teimosa, e fará de tudo para juntar-se a irmã e ajudá-la a salvar Lugh, que também é seu irmão e ao contrário de Saba, sempre foi gentil e amável com ela.
             O mais incrível dessa história é que sabemos o mesmo que Saba sobre o mundo em que vive, ou seja: quase nada e a cada página vamos descobrindo e nos aprofundando mais nesse mundo terrível que em que ela vive, vamos descobrindo como funciona, quem são as autoridades até onde uma jovem de 18 anos iria por seu irmão.
             O livro, ao contrários de muuuuuuuuuuuuuuitos que já li, tem vários momentos de ação e poucos de sossego, tornando o livro cada vez mais emocionante e cada vez mais difícil de largar. As cenas são descritas com detalhes, principalmente as de luta. Podia ver claramente as cenas se passando em minha cabeça.
             Os direitos do filme já foram comprados, mas não tem data de início de produção ainda. (choremos).E o segundo livro (Rebel Heart, Coração Rebelde em tradução livre) ainda não chegou ao Brasil, o que é estranho pois a Intrínseca já adquiriu os direitos e o livro estava previsto para Outubro de 2014.
            Outrso personagens que merecem destaque, são as corajosas Gaviãs Livres, a Emmi, que se mostra bem mais forte do Saba achava que ela era e o misterioso, maravilhoso, metido e corajoso Jack.
            Mesmo sendo Lugh quem deu início a essa história, sua maior participação vem das lembranças e pensamentos de Saba! Espero que no segundo livro, Moira conte um pouco mais sobre ele também.
            Com ótimos personagens, uma narrativa e história excepcionais, não tem como Caminhos de Sangue ser bom, ele é no mínimo ótimo! É um livro supreendente que se eu não recomendasse seria tola. Estou ansiosíssima para ler o segundo volume e descobrir o que mais vai acontecer com eles. Quase surtei quando descobri que ainda não tinha no Brasil, mas torço muito para que em breve chegue! (torçam também, por favor).  
            Já leram esse livro? Vão ler? Contem para nós! (:

//gio          
                                                                                                                                                     

1 comentários:

Postar um comentário